1906

1906

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Sobre o jogo de ontem - parte II

Somos apelidados de equipa “birras”. Se este é o nome que se dá a uma equipa que se sente prejudicada por não marcarem penaltis, invalidarem golos ou não cumprirem horários, aceito.

Não podemos justificar empates ou derrotas com arbitragens, mas o senhor do apito tem uma importância no campeonato que não vê em mais lado nenhum.

O nosso objectivo é o pódio, mas se a equipa conseguir fazer um pouco mais não podem “cortar-nos as pernas”.

Em casa contra Rio Ave, Nacional e Académica, fomos prejudicados. Em jogos menos conseguidos da nossa equipa, o senhor do apito resolveu o resultado. Contra o Nacional “inventaram” uma falta que anulou um golo, e contra Rio Ave e Académica ninguém viu uma mão/braço intencional, que impossibilitou duas oportunidades a onze metros sem barreira. Eu sei que são assuntos repetitivos, mas como as pessoas ainda não perceberam, eu vou continuar a relembrar.

O amarelo ao William também tinha de sair. O jovem jogador tentou passar despercebido, mas uma falta aos noventa e dois minutos deu motivo ao senhor do apito para mostrar a cartolina ao leão e afastá-lo do próximo encontro. Sobre o lance da lesão do Jefferson, nem comento.

É certo que no final dos campeonatos os “grandes” são os mais beneficiados, porém parece-me que o nosso clube já tem razões de queixa que cheguem para uma época.

Ao treinador Leonardo Jardim,

o nosso plantel está a ser exprimido e a dar tudo por tudo. Creio que o mister ainda não entendeu, ou não quer entender, que em Alvalade o sistema tem de ser diferente. A segunda volta vai ser complicada, e em casa temos de mandar e usar dois avançados. Parece-me que as alterações vão acontecer naturalmente com as novas contratações. Ainda assim, fico apreensivo quando leio que Shikabala precisa de algumas semanas para jogar. Os reforços são para criar um impacto imediato.

Finalizo com um recado,

alguns dos nosso adeptos viraram costas ao jogo nos primeiros três minutos. Foi um protesto contra os evidentes erros que vimos todas as semanas em todos os campos. Esta situação não afecta apenas o Sporting, mas todos clubes. Surpreendentemente, algumas pessoas que ocupam cargos importantes, bem como adeptos anónimos, continua a invocar “cegueira involuntária” para não ver o que se passa. Com toda a certeza, sentem-se confortáveis.

Venha o próximo jogo.


Saudações Leoninas

Sem comentários:

Enviar um comentário