1906

1906

terça-feira, 19 de março de 2013

Após debate de dia 19.02.2013

Carlos Severino: 
-Começou com a recuperação da glória do passado e a aposta na Academia.
- Indica que está a ser prejudicado e não tem tempo para falar.
- As entidades que o apoiam são financeiras e Cruyff F. I. São dois bancos portugueses, não diz quais são. Mais um holandês e um inglês. 
- Quer reduzir o orçamento para metade e tecto salarial (50 mil, creio). Vai reunir-se com BES.
- Gasta-se 5 milhões/mês com receitas 1  milhão/mês. 
- Quer renegociar prazos e spreads. Também não concorda com resgate financeiro bancário porque não permite participação na UEFA.
- Diz que o Sporting a médio prazo não vai depender da banca. 
- Quer blindar jogadores com 16 anos, para os vender mais tarde. Talvez com 21 anos, através da Cruyf F. I.
- Dentro de 3 anos acha que podemos ser campeões.
- Defende a sua proposta como a melhor, podendo resolver a questão financeira a curto/médio prazo.
- Não gostou da conversa da união.
Sobre Futebol:

- 65% de Rui Patrício é do Sporting. Recebemos 14 milhões, de onde?
- A maior parte dos jogadores são mais de 50% do Sporting. Boulahrouz 100%.
- Acredita que o Rui está vendido.
- Ataca José Couceiro com o passado no clube.
- Promete a revolução no clube para ser campeão, como o próprio já foi.
- Plantel com 25 jogadores, 20 da formação.
- Fala de Jorge Jesus (JJ) para o Sporting, mas não garante nada. JJ veste-se e tem o cabelo como o Cruyff, segundo Carlos Severino.
- Modalidades? Manter todas as 35 modalidades e se possível recuperar o ciclismo. 
- Pavilhão João Rocha o mais rápido possível. Procurar financiamento com sócios.


Final, 
diz ser a lista da ruptura e não o outsider, conhece bem o futebol e é o único capaz de recuperar. E promete joagdores nos núcleos.


Bruno de Carvalho: 
- Fazer regressar a confiança, o orgulho, rigor, competência  e ir a cada campo defender o Sporting.
- É necessário um plano de gestão rigoroso, assegurar pagamentos de salários, de impostos e desenvolver a reestruturação financeira.  
- Não podemos esquecer o Fair-Paly financeiro, não pode perder a maioria da SAD, e por 63 milhões pode perder.
- Reestruturação da divida (430 milhões) a 40 ou 60 anos, e dos custos para as despesas serem inferiores.
- Após a reestruturação, reforçar a equipa. 
- O dinheiro está assegurado para responder às necessidades, com parceiros interessados. Não disse quem é o investidor.
- Diz que o aumento de capital pode ser feito. Pode implicar uma perda de maioria, fictícia. Pode também existir investimento disperso.   
- Os sportinguistas são peça chave na recuperação.

Sobre Futebol:

- o que fazer aos ex-jogadores na estrutura. Começa por falar por venda de jogadores devido a salários. Vai acabar. Não há mais vendas a saldos.
- Quer simplificar processos para a academia funcionar e vai falar com esses ex-jogadores. Foram convidados e merecem respeito.
- Como resolver o Elias, Onyewu e Pranjic? Na preparação da época verificar se são mais valias.
- Jesualdo Ferreira? A partir de dia 24 sim. Não existe incompatibilidade com ele.
 O Sporting não tem falta de união, tem de humildade.
- Basquetebol de regresso e hóquei mais forte? Manter as 35 modalidades. Aposta totalmente do ecletismo. 
-Modalidades com base na formação e auto-sustentabilidade. 
- Promete o pavilhão.

Final, 
convida a leitura do programa, diz ser  uma lista com maturidade e competência. É  fundamental votos em massa e na lista para um Sporting mudado, independente e forte!


José Couceiro: 
- Admite que estamos na maior crise de sempre, mas não podemos perder a identidade. 
- Avançou para a presidência após falar com os parceiros, para ser uma lista segura. Fala sobre os custos excessivos que ultrapassam as receitas. O Sporting perdeu credibilidade de mercado, e o objectivo é recuperar a tesouraria, resolvendo com a banca.
- Admite perder a maioria da SAD, mantendo a identidade. 
- o Sporting não pode aumentar o capital da SAD, portanto são necessários acordos para recuperar o clube sem perder a liderança do clube. Um acordo de venda da SAD com possibilidade de recompra.
- Não diz qual é o investidor, o importante é existir capital, para o grupo Sporting recuperar.
- Ir para insolvência todos perdemos. Fala de refundação. 
- O Sporting não pode ser exemplo da UEFA, temos uma história muito importante.
- O problema financeiro, nasce da má gestão desportiva do futebol, o motor do clube. Com a alteração de gestão, as coisas vão melhorar.
- Ganhe quem ganhar, a partir de dia 24 é necessário estarmos unidos.

Sobre Futebol:

- É ridículo falar sobre a venda de um jogador (Moutinho) para pagar ordenados.
- Diz que tentou ir buscar o Ricardo Carvalho em júnior.
- Não vende jogadores aos rivais, sem serem trocas directas e vantajosas. Já tinha recusado vender Marat. 
- É preciso montar a equipa, uma estrutura identificada, com estratégia.
- Precisa de bom recrutamento, processo de evolução e montra de venda ( Equipa A). É difícil iniciar este processo.
- Falta a identidade, o principal problema.
- Jesualdo Ferreira, treinador para projecto futuro. Estabilidade e liderança.
- Responde a Carlos Severino. Pede para não especular. Diz que era Director Desportivo. Foi aí que começou a aposta na formação.
Basquetebol de regresso e hóquei mais forte? Manter também as modalidades e ter o pavilhão próprio. 


Final, 
precisamos de força para este momento negro e apela ao voto para o Sporting voltar aos palcos e recuperar a identidade.

Quem paga os salários de Março?
Quem ganhar! Respondido pelos 3.


O Eulevezinho acha que:

- Sr. Carlos Severino corre por fora.

- Se ganhar José Couceiro ou Bruno de Carvalho, o derrotado deve juntar-se o vencedor e criar uma direcção bem mais forte. 

Para mim a melhor solução é a união da lista B e C para um Sporting melhor.

Não podendo ser assim, veremos dia 23 ou dia 26 de Março.



Inquérito telefónico Sic Noticias:

Carlos Silvino: 8%

Bruno Carvalho: 45%

José Couceiro: 47%



Sem comentários:

Enviar um comentário