1906

1906

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

4-3-3 ou 4-4-2?

Já tinha falado com outros amigos, mas ideia de escrever sobre surgem após estes resultados da treta.

Anteriormente um amigo comentou "o que tinha de mal o 4-42?". Para mim, nada.

Lembrei-me de escrever este post e obter comentários dos companheiros sportinguistas que tanto sofrem como eu.

No ano em que fomos campeões, em 2001-2002, ao inicio começou por ser 4-3-3, mas com a lesão de Niculae, acabámos vencedores com uma equipa tipo que seria, creio eu:

Nelson(Tiago); (César Prates) Beto, Phill Babb, André Cruz e Rui Jorge; Paulo Bento (R. Bento), Hugo Viana, Barbosa, Quaresma; João Pinto e Jardel.

No ano do "QUASE" em 2004-2005, para mim o melhor futebol de todos, 4-4-2, e os homens:

Ricardo; Miguel Garcia (Rogério), Polga (Enakarhire), Beto e Rui Jorge; Rochemback (Custódio), Moutinho (Sá Pinto), H. Viana (Barbosa), Tinga (Carlos Martins); Liedson (Niculae) e Douala (Pinilla).

Em 2006-2007 jogámos bem, mas errámos contra Beira-Mar (Fora: 3-3) e Desportivo das Aves (Casa: 0-0), porém temos o "Caso Ronny", a mão dentro de área que nos roubou o campeonato. Fomos a melhor defesa da Europa. O 11:

Ricardo, Abel, Caneira (Tonel), Polga e Tello; Veloso (Custódio), Moutinho (Paredes), Nani (João Alves) e Romagnoli (Martins); Liedson (Djalo) e Alecsandro (Bueno)

Percebem o que quero dizer? A nossa equipa rende mais com 4-4-2. Pelo menos nos últimos anos, e com o futebol actual precisamos de golos e poder de fogo.

Defesa a 4, meio - campo com um 6,8,10 e extremo, e o avançado movel e o mais "preso".

O próprio Benfica foi campeão em 2009-2010 com Garcia (6), Ramires (8), Aimar (10) e Di Maria (7: extremo).

Parece-me que só assim a nossa equipa pode render e ganhar jogos em Portugal.

Na europa pode ser 4-3-3 com dois pivots defensivos, mas em Portugal apenas contra os "grandes".

Neste momento, a nossa melhor equipa para mim é:

GR: Rui Patricio (1)

D: Cédric (2), Boula (4), Rojo (5) e Pranjic (3);

M: Gelson (6), Elias (8), Izmailov (10) e Carrillo ( 7:extremo);

Av: Labyad (11) e Ricky (9).

Faltam Rinaudo, Insua, Schaars e mais um 9. Até porque Viola é mais 11.

O velho losangulo. É isso que precisamos.

Digam-me o que pensam.


7 comentários:

  1. Pois é por mim sem duvida 4-4-2, contra autocarros (grande maioria das equipas do nosso campeonato) têm que jogar dois avançados, sem duvida, pq só o Ricky no meio daquela gente toda é para esquecer, só que nós NÃO OS TEMOS!!!!!! E assim vamos continuar na mesma e a sofrer para ganhar qualquer jogo!!!

    abc

    ResponderEliminar
  2. Concordo Plenamente com o teu texto, somente tenho um pouco de dificuldade em aceitar o elias no 11 do sporting pois para um jogador desse valor tem todos os jogos de estar em destaque no sporting, tem de render muito mais do que tem rendido, o Ricky precisa de apoio ele sozinho na frente não vai conseguir e o labyada seria uma mais valia nas costas dele, não temos tido ninguem que leve o jogo para a frente estamos a fazer outra vez jogo apartir dos centrais cruzamentos para dentro da área quando so o ricky sem encontra lá a tentar vencer por vezes quatro defesas, mas se ele não está bem se tiver que estar no banco uns jogos que seja. estamos todos os jogos a jogar com o coração nas mãos.

    Abç

    ResponderEliminar
  3. Lá vou eu ser parvo...mas não me parece que o grande problema esteja no esquema táCtico, mas sim na capacidade de alguns jogadores. Esta capacidade é de diferentes formas conforme o jogador de que se falar. O Elias e o Gelson são para mim excelentes corredores de fundo, mas no fundo, no fundo, têm de dar a mão à palmatória que falham nos momentos decisivos (que, obviamente, são os que decidem), e nem as palmas todas do mundo por 5 minutos a correr a sério os safam. Falando em fundo, o Capel que vai à linha e cruza (outra opção já é inventar demais), e nem sabe quem lá está, ou sequer se lá está alguém, porque não olha para onde está a meter a bola...pior, é que o mais provável é estar lá (só) o Ricky, que vai dar pouco mais de lá estar ninguém, que ele não gosta muito de se meter às bolas, gosta é de coçar a cabeça a seguir para as câmaras pensarem que ele não saltou porque levou uma cabeçada ou assim! Carrillo, este não é de fundo, este é de sprint ao sério, mas podia aliar a isso uma visão de jogo pelo menos de um miúdo de 11 anos, falta-lhe pensar a jogada como um todo, e não apenas na finta ou passe (provavelmente falhado ou inconsequente) seguinte. Não tem jogado ultimamente, portanto vou deixar descansar o pobre Adrien, que me parece que o que o rapaz precisa é de descanso...curioso que em Coimbra, com tanta queima e recePção ao caloiro e noite académica e não sei quê, forças não lhe faltavam, deve preferir o Lux, ou assim (ou Coimbra, que fica mais para Norte...)! Faltam-me portanto 4 senhores...Izma, parabéns pelo aniversário, e tenho pena que os outros 10 não ajudem, senão ia rebentar com isto tudo! André Martins, coração de leão, assim como o Carriço (que não comprometeu até agora quando entrou, talvez não devesse ter entrado, mas isso não é culpa dele), embora o primeiro tenha uma qualidade e um potencial completamente diferente do segundo. Labyad, gostava de o ver antes dos 70, se fosse possível a ganhar, ou desde o início, e não na fase do desespero em que temos absolutamente de marcar e já se perdeu todo o fio de jogo (o pouco que havia), e a partida se resume a pontapé para a frente e ver se o espírito guerreiro ou o talento fenomenal de algum ponta de lança cai sobre o Ricky e faz com que ele realmente mereça ser "O 9 do Sporting"! Parabéns também à defesa e ao grande Rui! E força Xandão, se ele me partisse os rins eu também o derrubava!

    Queria só contar uma história, de quando estudava em Lisboa. Tínhamos concerto da Orquestra, e o Maestro tinha dito qual a ordem pela qual iríamos tocar as obras. Os Fagotes não tocavam na primeira obra, mas eram extremamente importantes na segunda. Ora eis que os dois meteram na cabeça que só tocavam na terceira. O Maestro esperou por momentos que eles entrassem, como não entraram começou sem eles. A rapariga lavada em lágrimas no final do concerto foi pedir desculpa ao Maestro que lhe disse "Eu comecei sem vocês para para vos transmitir uma lição. Lá fora fazem isto uma vez, nunca mais tocam em lado nenhum!" - E é assim, amigos, a culpa não foi do maestro, foi dos Fagotes! Nunca mais os vi em nenhuma estágio da Orquestra de Sopros...

    É só isto, entusiasmei-me, peço desculpa! Aperta com eles, Sá Pinto! De preferência menos com alguns que têm jogado e mais com outros, digamos...melhores!

    É preciso assinar? Abraço a todos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nisto tudo esqueci-me de uma coisa importantíssima. Onde eu quero chegar, é que se estes jogadores fizessem as coisas bem feitas, se calhar não tínhamos empatado 3 jogos, ou perdido um, e não estávamos aqui a falar em esquemas tácticos porque tudo funcionava bem!

      Eliminar
  4. PARA O É O 4-1-3-2,PENSO QUE SERIA O MELHOR PAR A NOSSA EQUIPA E EM ALTERNATIVA O 4-4-2,NUMCA O 4-3-3
    OBRIGADO

    ResponderEliminar
  5. Grande amigo, so hj aqui consegui vir...epah o que dizes é pertinente...mas por outro lado nao sei se funciona...como sabes e bem disseste, andamos anos e anos com o 4-4-2...e nunca deu em nada...em 4-3-3 so jogamos desde o inicio da epoca passada...e como ja te referi, nem penso que o problema seja da tactica e sim da dinamica em campo...sinto os jogadores demasiado presos e isso sim nos faz jogar da forma que jogamos...acho k em 4-4-2 ia ser a mesma merda...LOLOLOL...grande abraço

    ResponderEliminar