1906

1906

segunda-feira, 5 de março de 2012

Sobre o clássico Benfica - Porto

Tinha de falar sobre o clássico, enquanto vejo o "Dia Seguinte", porque tenho bons amigos do Benfica e Porto e já tinha prometido tentar falar mais sobre os "outros".
O Dias Ferreira está muito caladinho...

Já estou aborrecido com esta conversa dos roubos.

As duas equipas têm razões de queixa.

O jogo teve vários casos, mas acho que não se estão a queixar dos lances correctos.

Para mim,

o Benfica queixa-se de uma falta sobre o Witsel. Já viram o lance? O homem cai no chão, bate contra o Maicon mas não há falta.
O lance deu golo do Porto, mas a culpa é do jogador que no meio campo não faz falta para cortar a jogada.
O terceiro golo é fora-de-jogo. Tem toda a razão, mas antes o Cardozo joga andebol dentro de área, seria expulso e penalti. E talvez o Maicon e o Janko mereciam ir para a rua.
Para acabar, a expulsão do Emerson é culpa de uma única pessoa...Jorge Jesus.

o Porto,
vem jogar na luz e nos primeiros 30 minutos jogou bem. Mas realmente, jogar com Djalma é para rir. Também poderia ter ficado com 9 jogadores no final, principalmente o austriaco, o homem espalhou terror em campo. Tanto por ter jogador mal, e pela pancada.
E já agora, o Hulk não se pode atirar sempre para o chão.
Para acabar, cada vez destesto mais o presidente do Porto. Ora chama tudo a um árbitro, ora são umas pessoas profissionais. E o Vitor Pereira, acerta UMA VEZ nas substituições e ganha o jogo. Um génio.

Resumindo,
foi um grande jogo. O Benfica refila mais com os árbitros, mas se o resultado fosse o inverso ninguém calava os "tripeiros".

Acho que esta é a última época do Jorge Jesus. E o mesmo fim para Vitor Pereira.

Vilas Boas está livre!

1 comentário: